BLOG

Tendências do agronegócio para 2021

Com expectativa de crescimento da safra para 2021, agronegócio pode enfrentar dificuldades por causa do clima. Mercado internacional também pode ser decisivo para o setor.
Tendências do agronegócio para 2021

A pandemia do coronavirus fez com que 2020 fosse um ano atípico. Mesmo assim, o agronegócio foi o setor que mais cresceu, tendo inclusive um saldo positivo. Para 2021, as expectativas continuam altas. Entretanto, também existe uma preocupação com o pós-pandemia e com as condições climáticas.

Aliado a isso, estão as mudanças nos hábitos de consumo, a preocupação com o meio ambiente e as transformações tecnológicas, que buscam cada vez mais a automação no campo. Todos esses temas precisam estar no radar dos produtores para garantir que suas terras se mantenham lucrativas. Para te ajudar a se manter bem informado, separamos quais são as principais tendências do agronegócio para 2021.

Safra x PIB

Nós já dissemos que em 2020, o agronegócio não parou de funcionar e, inclusive, apresentou números bastante positivos durante a pandemia. A safra do ano passado teve recorde de grãos, enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário subiu 9%.

Para 2021, a tendência é que os números continuem positivos, porém com algumas quedas. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento, a safra de 2020/2021 deve chegar a 265,9 milhões de toneladas, número 3,5% maior do que a safra anterior.

Porém, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o PIB do agronegócio deve subir somente 1,5% neste ano. Vale ressaltar que os grãos que mais devem se destacar em 2021 são a soja e o milho.

Clima

Nos últimos meses de 2020, muitas regiões produtivas do Brasil passaram por uma forte estiagem. E com a presença do La Niña, 2021 também deve enfrentar a falta de chuva. De acordo com a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA – Administração Oceânica e Atmosférica Nacional), o La Niña pode inclusive ser o mais forte dos últimos 20 anos.

Até o fim de julho, o fenômeno deve interferir no clima de todo o hemisfério sul. No Brasil, isso deve resultar em uma estiagem maior na região sul e boa parte da região sudeste. Sendo que as cidades do interior de todo o país devem passar por uma precipitação abaixo da média. Em compensação, os estados do norte e nordeste provavelmente terão mais chuvas.

Investimentos em tecnologia

A biotecnologia e a automação no campo são assuntos que estão em pauta há um bom tempo. E uma das principais tendências do agronegócio para 2021 é que a quantidade de pesquisas sobre novas tecnologias que podem beneficiar o setor aumente ainda mais.

Apesar de o Brasil apresentar alta produtividade no agronegócio, podemos dizer que a agricultura ainda é dividida em dois blocos: avançada e familiar. Sendo que a segunda não conta com grandes investimentos em tecnologia.

Por essa razão, uma das grandes tendências deste ano é que instituições como a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) invista em pesquisas para aumentar a produtividade da agricultura familiar. Nesse sentido, podemos destacar o uso da tecnologia para analisar dados e auxiliar o pequeno produtor na tomada de decisões. Além disso, estudos também devem ser realizados com o objetivo de substituir algumas práticas que já estão ultrapassadas.

Hábitos de consumo

Há alguns anos, podemos perceber uma mudança significativa nos hábitos de consumo. As pessoas se preocupam cada vez mais com o impacto que elas causam no meio ambiente e temas como a sustentabilidade tem ganhado força. Um exemplo disso é que o consumidor está ainda mais atento aos rótulos dos produtos e exige uma transparência maior com relação ao ciclo de vida do alimento.

Em 2021, essa tendência deve se manter e, por essa razão, existe uma necessidade de que as empresas estejam alinhadas à causa do meio ambiente, para se manterem competitivas no mercado.

Com relação aos hábitos de consumo, também é importante ressaltar que o consumidor tem buscado alternativas para uma alimentação mais saudável. Com isso, uma das principais tendências do agronegócio são os alimentos à base de plantas. Já existem produtos com essa característica no mercado, como a carne alternativa. Porém, há uma carência de mais opções para compor esse tipo de cardápio.

Mercado internacional

Segundo anúncio da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, o acordo entre o Mercosul e a União Europeia foi revisado e deve ser assinado em 2021. Com isso, uma das tendências do agronegócio para esse ano é que os produtos brasileiros devem ingressar no mercado europeu com maior facilidade. Porém, para que isso ocorra, o país deve aumentar os esforços no que diz respeito à sustentabilidade.

Outro ponto que merece destaque são as transformações do mercado chinês. Não são apenas os hábitos de consumo dos brasileiros que mudaram. Na China, percebe-se uma alta no consumo de carne bovina.

Essa notícia é bastante positiva para o mercado nacional, tendo em vista que existe a possibilidade de aumentar a exportação para o país estrangeiro. Vale ressaltar que essa tendência também atinge a agricultura, já que a expectativa é que os chineses aumentem o consumo de grãos brasileiros.

Agora que você já sabe quais são as tendências do agronegócio para 2021, clique aqui e confira nossas dicas para aumentar sua rede de clientes.

VEJA TAMBÉM

pós-venda com excelência
Dicas e utilidades

Como realizar um pós-venda com excelência

Aumente o faturamento da sua concessionária agrícola, reduza custos e estreite o relacionamento com os clientes realizando 5 ações simples de pós-venda. O principal objetivo

Concessionárias autorizadas com quais trabalhamos